Pirâmide alimentar

A pirâmide alimentar da Dieta da Zona é um guia bastante necessário para seguir bem esta dieta. Com ela aprenderemos a escolher e a combinar bem os alimentos.

Na pirâmide alimentar da Zona encontram-se todos os alimentos que devemos consumir agrupados em diferentes andares. Na base estão os alimentos mais consumidos e à medida que se sobe nos degraus da pirâmide, estão os alimentos que devemos consumir em menor quantidade, alguns como os hidratos de carbono desfavoráveis, apenas ocasionalmente, pois favorecem a produção de insulina.

O grande objetivo da Zona é alcançar o equilíbrio hormonal. É a forma mais saudável para perder peso, mas também, para alcançar o bem-estar físico e mental.

Pirâmide alimentar da dieta da Zona

A base da pirâmide alimentar da dieta da Zona está constituída por estes três componentes:

  • Exercício físico: é muito importante praticar uma atividade moderada de 30Piramide alimentar da dieta da zona minutos, como pode ser caminhar cerca de três vezes por semana.
  • Água: o corpo está formado por 70% de água, necessitamos beber dois litros de água diários para manter uma hidratação adequada.
  • Ómega-3: esta gordura saudável encontrada no óleo de peixe é um dos pilares fundamentais da dieta da Zona. Os ómega 3 são precursores dos eicosanoides bons, que apresentam muitos benefícios para o nosso corpo.

O segundo e terceiro patamar está formado pelo grupo dos:

  • Hidratos de carbono favoráveis como as frutas e vegetais (verduras e legumes). São os alimentos que devemos consumir em maior quantidade.

O quarto patamar está constituído pelo grupo das:

  • Proteínas baixas em gordura como o frango, peru, peixe, claras de ovo, junto com os lacticínios baixos em gordura (magros e semi-gordos).
    Aqui, também se incluem as proteínas vegetais como a soja e sucedâneos para as dietas vegetarianas.

O quinto patamar corresponde às gorduras insaturadas:

  • As gorduras monoinsaturadas como o azeite, as azeitonas, os abacates e os frutos secos, como as nozes, avelãs, amêndoas, etc. São gorduras boas que nos protegem das doenças.

No topo da piramide alimentar da dieta da Zona

Por último no topo da pirâmide alimentar situam-se os cereais, o pão, a massa, que devem ser ingeridos, com moderação, como se fossem um condimento, e não como uma porção normal de comida. Dado que estes alimentos são muito ricos em hidratos de carbono. Ao serem ingeridos transformam-se em glicose (açúcar), fazendo aumentar os níveis de açúcar no sangue e posteriormente, os níveis de insulina, o que leva à acumulação de gordura no corpo.

Neste último patamar também se incluem as batatas, arroz e leguminosas como feijão, lentilhas e todo o tipo de grãos. As leguminosas na Zona são consideras unicamente fontes de hidratos de carbono e não de proteínas, já que a quantidade de proteínas que contêm é baixa.

Na Zona o factor mais importante é combinar corretamente os alimentos em cada refeição, para tal a fórmula sugerida pela dieta em relação à ingestão de calorias é a seguinte: 40% de hidratos de carbono, 30% de proteínas e 30% de gorduras, procurando desta maneira, manter sob control a produção de insulina e impedir ganhar peso.

Qual o suplemento recomendado?

O Dr. Barry Sears recomenda suplementar a dieta com a ingestão de 2,5 g de ácidos gordos ómega-3, considerada dose de manutenção. Esta quantidade é praticamente impossível obter da dieta diária. Por isso é recomendado tomar ómega-3 a partir de um complemento de óleo de peixe de qualidade farmacológica, isso significa que não contenha substâncias contaminantes como mercúrio e dioxinas.

O Ómega 3 RX – Enerzona é óleo de peixe que reúne todas estas qualidades. Pode ser encontrado em cápsulas ou em doses de óleo. É um dos óleos de maior qualidade altamente purificados.

Para seguir bem a dieta devemos cumprir as seguintes regras:

  1. Fazer cinco refeições diárias: três principais e dois ligeiras. É importante fraccionar a ingestão de alimentos para evitar a descida do níveis de açúcar no sangue.
  2. Não estar mais de cinco horas sem ingerir uma refeição da Zona.
  3. Comer mais fruta, vegetais e legumes e menos massa, cereais, amidos e féculas (batata e arroz).
  4. Ingerir proteína baixa em gordura em cada refeição (principais e lanches)
  5. Incluir gordura monoinsaturada em cada refeição (azeite, frutos secos…)
  6. Beber no mínimo dois litros de água ao dia (oito copos), sendo que um copo deve ser bebido meia hora antes de cada refeição
  7. Tomar o pequeno-almoço logo após acordar, não deixar passar mais de uma hora
  8. Ingerir um pequeno lanche da Zona meia hora antes de realizar exercício físico e meia hora depois, para estimular a hormona de crescimento e desenvolver massa muscular
  9. Reduzir o consumo das bebidas estimulantes com cafeína (café)

Estes são os alimentos menos saudáveis que devemos reduzir

  1. Hidratos de carbono: pão, massa, arroz, batata, açúcar, cereais do pequeno-almoço e todos os cereais em geral.
  2. Proteínas: carnes vermelhas, vísceras, gema de ovos, enchidos gordos.
  3. Gorduras: gordura saturada como a banha,o toucinho, patés, bacon, manteiga e gorduras hidrogenadas como as que se encontram nas margarinas e pastelaria industrial. O consumo excessivos dos Ómega-6 deve ser evitado.

Faça da pirâmide alimentar da dieta da Zona o seu guia alimentar que lhe acompanhará no seu propósito de fazer uma dieta saudável todos os dias da sua vida. A sua saúde e a sua silhueta agradecerão.

Faça o seu comentário