A revolucionária dieta da Zona

A revolucionária dieta da Zona é um programa nutricional criado pelo Dr.Barry Sears, cientista norte americano, que tem como objetivo não só a perda de peso, mas também melhorar e conservar a saúde do corpo.

Quem não gostaria de emagrecer e ao mesmo tempo melhorar a sua saúde?

Seguindo aA revolucionária dieta da Zona dieta da Zona e ingerindo os alimentos adequados nas suas justas proporções e eliminando outros, esse objetivo será alcançado.

Os três componentes da dieta da Zona são:

  • Equilibrar as proteínas e os hidratos de carbono em cada refeição, desta forma mantemos os níveis de açúcar e insulina estáveis no sangue.
  • Restringir as calorias sem passar fome nem privações.
  • Tomar suplementos de óleo de peixe ricos em ómega-3.

Quais são as fontes de proteínas, de carboidratos e gorduras na dieta da Zona?

As fontes de proteínas baixas em gordura são as carnes brancas como o frango sem pele, o peru, a carne de vitela, a clara de ovo (são pobres em gorduras saturadas e não contêm colesterol) o peixe, especialmente os peixes ricos em ómega 3, e os produtos de soja em substituição da carne para quem segue uma dieta vegetariana.

Quanta proteína devemos consumir?

Use esta regra: consuma tanta proteína como o tamanho e a espessura da palma da sua mão. Para uma mulher esta quantidade é de 85 gramas de proteína baixa em gordura em cada refeição principal, para o homem é de 115 gramas de proteína baixa em gordura em cada uma das  refeições principais. Toda a proteína ingerida em excesso transforma-se em gordura no nosso corpo, o que pode levar ao aumento de peso.

Quantas gramas de carne ou peixe devemos comer para alcançar essa quantidade de proteína?

Como vimos, uma boa regra seria guiar-se pelo espessor da nossa palma da mão, designado pelo Dr.Barry Sears como “método visual”, mas se pretendemos as quantidades exatas seriam da seguinte maneira:

Quantidade de proteína baixa em gordura

 

Proteína Mulher Homem
Peixe 130 g 170 g
Frango 85 g 115 g
Peru 85 g 115 g
Clara de ovo 170 g 230 g
Carne de vitela 85 g 115 g

 

Qual o tipo de hidratos de carbono que devemos ingerir?

Uma regra fundamental na dieta da Zona é saber distinguir os carboidratos favoráveis dos carboidratos desfavoráveis. Os vegetais e a fruta são as fontes principais de carboidratos favoráveis. As frutas e as verduras são carboidratos de baixo índice glicémico, o que significa que liberam lentamente a glicose impedindo os “picos” de glicose e insulina, responsáveis pela acumulação de gordura corporal. Com excepção de alguns cereais, os vegetais e a fruta são os únicos hidratos de carbono permitidos na dieta da Zona. Além disso, as frutas e as verduras são ricas em vitaminas, sais minerais, fibras alimentares e substâncias antioxidantes tão importantes para o saúde do nosso corpo.

Quais os hidratos de carbono desfavoráveis que devemos reduzir e evitar?

O pão, a massa,  o arroz, as batatas, as farinhas, os bolos, certas frutas como a banana, algumas verduras como o milho e as cenouras, são alimentos com um  alto índice glicémico.  Como consequência fazem subir rapidamente os níveis de açúcar no sangue, obrigando o corpo a libertar mais insulina, favorecendo desta forma, o tão temível  aumento de peso. Não devemos esquecer que a insulina é a hormona do armazenamento.

Qual o tipo de gordura usado na dieta da Zona?

A gordura ocupa na Dieta da Zona um lugar bem merecido, ao contrário do que se pensa,  nem sempre é a gordura a responsável do aumento de peso, antes pelo contrário a gordura vai ser uma aliada no controle do peso. O excesso de insulina é o que engorda.

Nesta dieta utiliza-se principalmente a gordura monoinsaturada como o azeite tanto para cozinhar, fritar e para temperar os alimentos, mas sempre em pequenas quantidades. Outras fontes de gordura aconselháveis são os frutos secos como as amêndoas as nozes e as peras abacates.

As gorduras que convém reduzir são as gorduras saturadas, como o leite gordo, queijos gordos, nata, gelados etc., as gorduras trans que se encontram na margarina, nos bolos,  nos doces industriais e no óleo vegetal parcialmente hidrogenado; devemos diminuir o consumo dos óleos ómega-6 como o óleo de soja, o óleo de girassol, o óleo de milho etc., uma vez que abundam em excesso na nossa alimentação atual e causam inflamação.

O Dr. Barry Sears recomenda complementar a nossa dieta diária com um suplemento de ácidos gordos ómega-3, pois são importantes para a saúde do corpo e na prevenção de muitas doenças.

Deve-se realizar cinco refeições diárias, três principais e dois ligeiras: pequeno-almoço, lanche da manhã, almoço, lanche e jantar. Em todas elas devemos manter o equilíbrio calórico de 40% dos carboidratos, 30% das proteínas e 30% das gorduras. É imprescindível não deixar passar mais de cinco horas sem ingerir uma refeição.

A essência da dieta da Zona é manter o equilíbrio constante entre proteínas e hidratos de carbono em cada refeição, tanto principal como ligeira de modo a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, e impedir assim a consequente subida da insulina.

Beba como mínimo dois litros de água ao dia. O nosso corpo está formado por cerca de 70% de água, que facilmente se perde.

Entrar na “Zona” é dar começo a um novo estilo de vida mais saudável e mais satisfatório.

 

3 Responses to “A revolucionária dieta da Zona”

  1. Lucimara Rodrigues diz:

    Boa Noite Senhores,

    Gostaria de obter mais informações sobre a Dieta da Zona e também como ela funciona, pois tenho interesse em fazer a mesas.

    Ficou no aguardo de uma resposta o quanto antes.

    Agradeço desde já a atenção,

    Lucimara Rodrigues

  2. maria madalena da costa diz:

    gostaria de saber com fazer.

  3. desejo emagrecer 30 kilos por favor me ajudem

Faça o seu comentário